0
Área do Usuário

NOTÍCIA

SUCESSO DE PÚBLICO, VERNISSAGE ABRE I MOSTRA DO PROJETO PINACOTECA SMCC

10/05/2018
COMPARTILHE:
Aconteceu na noite desta terça-feira, 08/05, ao som de música de bom gosto e agradável coquetel contando com obras de arte de muita sensibilidade, a Vernissage da I Mostra de Arte do Projeto Pinacoteca SMCC: "Prelúdios em Arte" .
 
Os trabalhos de médicos associados, familiares e convidados foram expostos de maneira elegante no terraço da SMCC, o Espaço Albert Zeituni na sede social, ficando no espaço até o dia 18 de maio.

O projeto pretende resgatar e ampliar o acervo da pinacoteca da Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas. E teve logo na estréia a presença de um dos nomes mais importantes da atualidade nas artes plásticas. Egas Francisco. O artista mora em Campinas onde tem o ateliê em sua própria casa, mas sua arte já rodou o mundo. Muito conhecido na Europa e especialmente na Itália, ganhou notoriedade logo nos anos 60. É reconhecido pela singularidade de suas obras, fazendo releituras do expressionismo; usando dos mitos e enigmas nas formas para representar do divino do Paraíso ao inferno do Purgatório.
 
Egas Francisco elogiou a iniciativa da Mostra. “Essa é uma exposição coletiva. Toda exposição coletiva é diversificada. Aqui temos trabalhos de valores estéticos diferentes. Essa é uma exposição feliz e bem realizada. É um encontro positivo! A pintura tem para cada um dos artistas um significado diferente. Para alguns é terapia para outro é arte simplesmente”, contou o renomado artista.
 
O médico e as Artes Plásticas
Entre os participantes está o médico Dr. Jorge Rizzato Paschoal que trouxe obras autênticas feitas à lápis, uma das quais muito peculiar, pois fora executada nos intervalos de um plantão durante a residência médica. O trabalho mostra sentimentos e reações à rotina de estresse da profissão.  Neste caso a arte tem ajudado a aliviar e fortalecer a convicção em lidar com as diversas dores dos pacientes.
 
“Gostei muito do espaço para a exposição. É agradável o ambiente e poderia ser comparado às galerias intimistas encontradas em São Paulo”, destacou o médico.
 
Yonéia Martins trouxe à Mostra belas e intrigantes obras,  entre elas esculturas e pinturas, que se propõem à provocar e desvendar estruturas  íntimas do inconsciente. A técnica usada foi tinta óleo / aquarela e esculturas.  Já Betty Alvarez, artista uruguaia, mostrou seu percurso artístico com belas obras que perpassam uma experiência vivida em várias galerias dentro e fora do país. 
 
Rafaela Bacco Amade retratou a paixão pela natureza e pela equitação. A jovem artista não esteve presente na Vernissage pois como típica "vida de residente" estava de plantão em SP, sendo representada pelo pai Dr José Roberto Amade, vice-presidente da SMCC.
 
“É  uma grande alegria ter a minha filha expondo suas peças na I Mostra da SMCC e deixando assim o nome dela registrado nessa iniciativa da Sociedade.  A Rafaela sempre gostou de pintar, colocamos ela para fazer aulas desde pequena. Hoje ela é médica oftalmologista residente. Pintar é um grande hobby para ela. Pinta cavalos porque isso tem um sentido para ela. Ela monta e faz "Endure Quest”, contou.
 
 
O Projeto Pinacoteca SMCC
 
“O encontro entre os artistas e apreciadores da boa arte foi propício para o reconhecimento do conceito artístico e  estilo particular de cada um, e o que se podia perceber era um público atento valorizando cada traço do desenho, cada pincelada nas telas e cada movimento impresso nas esculturas. Momentos de muita harmonia e livre expressão da arte!”, contou a Diretora de Eventos da SMCC, Dra. Carmen Sylvia Ribeiro.
 
Durante a abertura do evento, a presidente da SMCC, Dra Fátima Bastos, ressaltou a importância do investimento em cultura de arte para referências de cidadania com livre acesso à arte, bem como a contribuição da responsabilidade social da SMCC neste investimento.

 

“Esta iniciativa conjunta da Diretoria de Eventos e de Comunicação em resgatar nosso Museu com recuperação das peças e ampliação da  Pinacoteca abre espaço para a doação de obras por parte dos artistas, peças estas que farão parte da história da SMCC como a "pedra fundamental" do acervo que terá em breve um espaço permanente de exposição no Clube de Campo;  permitindo mais encontros culturais tão agradáveis  e afetivos como este na SMCC”, comemorou Dra. Fátima. 

 

 Confira todas as fotos do evento AQUI

 

 

 

 

 

 

 

IMPRIMIR
FAVORITO